<> ><"style type="text/css>} Pensamentos Lunares - Layouts By Death


22 agosto 2006

Rota

Foto do meu amigo Helder Lopes
*

+

A cada passo dado nesta estrada denominada de vida, encontrei uma diferente rota. Cabia à minha alma (quiçá cabeça) escolher. Direita ou esquerda, esquerda ou direita. Como sempre, fiz aquilo que esperava de mim mesma, segui em frente.

Porém, encontrei algo inesperado. Um caminho que mostrava uma Luz incandescente transformou-se num local sombrio, rodeado de fantasmas do passado.

Pedrinhas, pedras, pedregulhos, rochas, rochedos obstruíam a estrada destinada. Mas não, não me conseguiram parar, não me conseguiram deter.

Saltei, pulei, escalei com o suor a escorrer pela testa a cada segundo e, agora que aqui cheguei, olho para trás e sorrio.

Não, não foi tempo perdido, pois foi esta a sincronia que me tornou o que sou hoje. Um alguém forte que meteu para trás o constante medo de errar.

Sim, agora, sorrio com um olhar vitorioso sobre esta montanha onde as casas lá bem no fundo se tornam cada vez mais pequenas a olho nú.

Esta sou eu.

Esta é a minha rota.

Esta é a minha Luz.



Eternal - 21:35

63 comentários de: Blogger luna, Anonymous Padrinho, Blogger Mermaidblue, Blogger Vampiria, Blogger Munino, Blogger marcox, Blogger Luar, Blogger Marco Magalhães, Anonymous ana, Blogger Luisa, Blogger Mikas, Blogger .*.Magia.*., Blogger o alquimista, Blogger Sophie, Anonymous Bel, Blogger delusions, Blogger Luna, Anonymous Conchita Machado, Blogger miosotis, Blogger ♪ Nightingale, Blogger Dark Side, Blogger o alquimista, Blogger mixtu, Blogger DE PROPOSITO, Blogger justine, Blogger **Chronicles/Arclight**, Blogger Abssinto, Blogger Corvo Negro, Blogger Dark-me, Blogger Mário Rui Santos, Blogger vampiria, Blogger o alquimista, Blogger Brilho, Blogger .*.Magia.*., Blogger VEM SONHAR COMIGO, Blogger o alquimista, Blogger Maresi@, Blogger M.M., Blogger White Angel, Blogger o alquimista, Blogger JMB a.k.a. GIRASSOL, Blogger Rafaela, Blogger Eli, Blogger Martuxa, Blogger Lord of Erewhon, Blogger o alquimista, Blogger AnaGarrett, Blogger mixtu, Blogger dreams, Blogger o alquimista, Blogger VEM SONHAR COMIGO, Blogger White Angel, Blogger Desassossego, Blogger Lord of Erewhon, Blogger Ana P., Blogger o alquimista, Blogger o alquimista, Blogger **Chronicles/Arclight**, Blogger Klatuu o embuçado, Blogger Klatuu o embuçado, Blogger White Angel, Blogger ContorNUS, Blogger Klatuu o embuçado,




14 agosto 2006

...

Foto tirada por mim

Peço desculpa por não ter postado ultimamente mas, para além de me encontrar num período de pouca inspiração, o tempo tem sido pouco. Aqui fica uma frase que me fez olhar em frente numa altura menos boa.

*

"Todo aquele que se volta para o passado não merece encarar o futuro."

*

Meus amigos, passado é passado, apesar de ser por causa deste que sejamos as pessoas de hoje, não vale a pena olharmos para trás e lamentarmos.

Olhem para o que passou com um sorriso nos lábios apenas e estejam prontos para uma nova vida, o Hoje e o Amanhã.




Eternal - 11:11




08 agosto 2006

21

My birthday cake from last year...
*
*
Finally 21.


Eternal - 23:11




04 agosto 2006

Blue


Aqui está algo que escrevi há já uns aninhos. Lembra-me de uma fase de crescimento interno fantástico. Apesar de transmitir uma ideia triste, hoje, quando o leio, já consigo sorrir. Com certeza, se o pudesse reescrever tendo como base os mesmos sentimentos, nunca o faria desta forma. Decidi partilhar convosco.
*
*
*
Sitting here alone, defenseless from the unknown, trapped inside myself, I remember your deep smile, your sweet words and melodic voice, but mostly, I remember the blue in you.
The sea, the sky, the waves, the painture drawn in you. In your cold blue eyes I see myself.
The reflection of a drowning woman begging for your deepest blue just stands here, waiting.
But yet, can reflections of dead people be seen?
Damm those eyes...
Betrayal, indifference... Was it something? Was it nothing?
But now, the blue in you just lays there.
Laying here is the blue rememberance of something that happened, but yet, that didn't start.
As these words develop, the blue in me does it too...
There's only one thing left to say:
Dearest Blue, your blue is hurting me!


Eternal - 23:26




01 agosto 2006

Para ti

Foto in Olhares.com
.
.

"Há momentos em que parto não sei para onde. Navegação espiritual. Ou dispersão na terra abstracta, a única que se vê quando não se vê. São as grandes caçadas dentro de mim mesmo, a busca da magia perdida, uma palavra cintilante, uma perdiz imaginária, um sopro, um ritmo, uma espécie de bafo. Como o teu. Às vezes sinto-a, outras não. Mas sei que estás aí, algures, enroscado na minha própria solidão"
Manuel Alegre
in Cão como nós
***
***
Lembrei-me de ti quando li este excerto, não por te sentir enroscado na minha própria solidão, mas sim porque se enquadrava em cada recanto do teu ser.
Tu, a tua frivolidade irreal, navegam por caminhos desesperados e solitários. Dispersas-te por entre essas florestas encantadas, místicas, mas no entanto tão enganadores, prontas para te assombrar.
Será que tens de seguir esse rumo para provares a ti próprio que não és merecedor de outro?
Dia e noite, sem cessar, martirizas-te por algo superior a ti, que te atinge a cada passo brusco e pouco cuidadoso que dás.
Não procures aquilo que é melhor, procura o que queres, o que te chama. Acho que nunca o fizeste.
Chegou a hora.
Chegou o momento da grande caçada que é encontrares a tua alma, o teu "eterno caminho sem rumo". Recupera a magia perdida...
E eu, eu estou aqui, em cada sentimento, em cada lágrima que te recusas a derramar, em cada passo em falso, em cada queda, e claro, sempre que o sol brilhar na sua plenitude.
Eu estarei aqui, não te esqueças.
Agora, liberta-te.
Adoro-te!

Para o meu "Padrinho"(por tudo aquilo que és e que te recusas a ser).


Eternal - 11:42




29 julho 2006

A tua imagem


Petrificado num banco de jardim abandonado, enferrujado.
Vazio de Luz, fumando um cigarro sem qualquer intenção expressa.
Uma brisa nocturna movimenta os teus cabelos lisos, castanhos.
De escuro, de negro profundo te vestes. A tua aura despreocupada resplandece magia, mistério, melancolia.
Espreitas o céu estrelado e sorris maliciosamente. Olhas-me.
Atiras-me esse olhar enigmático que só eu conheço.
Esses olhos verdes...
Levemente, afastas-me os cabelos negros da face pálida e dizes-me aproximando os lábios...
" Sou teu para sempre."
Afastas-te...
E, assim...
O relógio pára...

O mundo pára nesse momento, isento de vida.

Só tu... a tua imagem reflectida em mim, no meu ser, no meu pensamento, no meu olhar, aqui ao meu lado.

Vejo-te, observo-te como nunca o fiz.

"És lindo" - Digo-te.

A tua magia envolve-me, transborda-me.

E agora aqui, nesta sala vazia e escura sonho com esse momento, vejo-te neste vidro, nesta bola de ilusões...

Espero, anseio por essa tua imagem que um dia chegará, que um dia vou descobrir, que um dia será real.

E sim, meu anjo negro, amo-te mesmo sem te conhecer.



Eternal - 16:31




26 julho 2006

Quando as folhas caírem

Foto tirada pelo meu amigo Helder Lopes
.
.
.
Rasguei-te em mil pedaços.
.
Esta página do meu diário, rabiscada a escarlate, desapareceu.
Já não a sinto.
Já não a leio.
Já não a toco.
.
.
Passo à frente.
Mais uma página, mas esta, ainda em branco.
.
.
Amanhã,
quando as folha caírem, voltarei a escrever nela. Voltarei a preenchê-la com sonhos,
com sorrisos, com chamas.
.
.
Hoje,
Não tenho o que segredar.
.
.
Ontem, suspirei, ri, chorei...
simplesmente amei.
.
.
HOJE, já não.
.
.
Mas amanhã...
AMANHÃ...
meu príncipe...
Chegarás de negro...
.
.
.
Quando...
Quando as folhas caírem...


Eternal - 20:56




24 julho 2006

"Pretending"

.
Sempre te ofereci a minha parte amarga. Não me orgulho disso. Mas, tal como eu, nunca te partilhaste comigo. Nunca te deste.
.
.
.
Retribuíamos amotes em troca de "adoçantes de alma".
.
.
.
Sentiaste feliz?
.
.
Respondias: Sim, nunca me senti tão bem.
.
Eu também, embora enganada pelas minhas próprias palavras.
.
.
E agora pergunto-me:
.
Por que razão?
.
Não sei, nunca o saberei.
.
.
.
A verdade é que esta sensação de tristeza/alegria possui-me.
Alegria por já não te ter.
Tristeza por te ter perdido.
.
.
Não faz sentido.
.
.
.
Não te amo.
.
.
Mas tu, também não.


Eternal - 20:09




22 julho 2006

The return of winter




Sacred Tears - The return of winter

.

In the storm of a never ending night

Without hope, without regret

I bring back her ghost to the fight

Without shame, as I try to forget…

.

It is not the silence between

The weakest whisper, the wildest scream

More anxious than I ever been

Feel my soul forevermore

.

For my passion was a black river

Without grudge, without lies

And my love so real as gold or silver

Without shame, without ties

.

Laments come into my eyes

Without sense, without you

Acid rains burns the skies

Without remorse, without truth

.

It is now time to go

Without looking, looking back

The river must flow

Because it’s time, time to grow.

.

The cold morning awaits

Without a soul, without a heart

As I heal my drunkenness

Would like to, like to restart

.

Oh dear… is this the return?

Without anger, without beauty

Winter awaits then I shall burn

Like a martyr, a martyr I can’t be

.

Such lips I tasted overwhelmed and scared

Deep into - a new frontier

Green ghostly eyes that could not be compared

-A forest meant - to disappear…

.

Does the leprous have to wait in the rain?

Without hope, without dreams

I sliced my skin to soft my deepest pain.

.

P.S.: Esta música é a que está a passar no midi player. É de uma banda açoriana chamada Sacred Tears. Fiz uma pequena participação na voz deste tema, espero que gostem =)



Eternal - 09:55




20 julho 2006

Meia Lua

Eu sou a Meia Lua,
*
sou a fase incompleta do ciclo.
*
Sou o refúgio secreto dos teus pensamentos.


Eternal - 16:02




19 julho 2006

De momento


De momento:
*
Livro: Drácula, Bram Stoker
Música: Dorothea - Basilisk
Olhar: Atento
Sabor: Doce
Bebida: Água/ Café
Sentimento: Indefinido
Dor: Total
Pensamento: Lunar
Sorriso: Meia Lua
Cor: Vermelho Sangue
Noite: Sem dormir
Dia: Zombie
Saudades: Amigos (Sabem quem são)
Ódio: Não
Amor: ....
Felicidade: :) Sorriso Lunar
Alma: Eterna
Rumo: Paraíso


Eternal - 12:03




17 julho 2006




Tu não me fazes feliz,
Eu não te faço feliz,
Bora lá ser feliz para outro lado!! :D


Eternal - 20:27




16 julho 2006

Moon

And
I shall be with you
for the rest
of my
cold
dark
days,
my wonder Moon...


Eternal - 15:52




11 julho 2006

Sleepless


Há já algum tempo que dormir bem não faz parte da minha rotina. Foi então que ao ler um pequeno excerto d0 "Livro do Desassossego" de Fernando Pessoa, vi a minha presente situação desenhada nessa mesma leitura. Então, aqui vai:

Depois de uma noite mal dormida, toda a gente não gosta de nós. O sono ido levou consigo qualquer coisa que nos tornava humanos. Há uma irritação latente connosco, parece, no mesmo ar inorgânico que nos cerca. Somos nós, afinal, que nos desapoiámos, e é entre nós e nós que se fere a diplomacia da batalha surda.
Tenho hoje arrastado pela rua os pés e o grande cansaço. Tenho a alma reduzida a uma meada atada, e o que sou e fui, que sou eu, esqueceu-se de seu nome. Se tenho amanhã, não sei senão que não dormi, e a confusão de vários intervalos põe grandes silêncios na minha fala interna.
Ah, grandes parques dos outros, jardins usuais para tantos, maravilhosas áleas dos que nunca me conhecerão! Estagno entre vigílias, como quem nunca ousou ser supérfluo, e o que medito estremunha-se com[o] um sonho ao fim.
Sou uma casa viúva, claustral de si mesma, sombreada de espectros timidos e furtivos. Estou sempre no quarto ao lado, ou estão eles, e há grandes ruídos de árvores em meu torno. Divago e encontro; encontro porque divago. Meus dias de criança vestidos vós mesmos de bibe!
E, em meio de tudo isto, vou pela rua fora, dorminhoco da minha vagabundagem folha. Qualquer vento lento me varreu do solo, e erro, como um fim de crepúsculo, entre os acontecimentos da paisagem. Pesam-me as pálpebras nos pés arrastados. Quisera dormir porque ando. Tenho a boca fechada como se fosse para os beiços se pegarem. Naufrago o meu deambular.
Sim, não dormi, mas estou mais certo assim, quando nunca dormi nem durmo. Sou eu verdadeiramente nesta eternidade casual e simbólica do estado de meia-alma em que me iludo. Uma ou outra pessoa olha-me como se me conhecesse e me estranhasse. Sinto que os olho também com órbitas sentidas sob pálpebras que as roçam, e não quero saber de haver mundo.
Tenho sono, muito sono, todo o sono!


Eternal - 18:42




04 julho 2006

The truth...


Não consigo...
Não consigo mais esconder.
Não consigo mais suportar esta dor que em meu peito penetra...
Estou aqui...
Presente como nunca... Ausente como sempre...
Preciso...
Preciso de transcender o teu ser...
Preciso de me transcender...
Vejo-te em cada visão...
Oiço-te em cada ruído...
Sinto-te em cada toque...
Não mais posso sonhar...
Persegues-me, não consigo...
Amo-te como nunca amei ninguém...
Amo-te como se não houvesse amanhã...
Mas este amanhã nunca chegará e sem ti sou nada...
Nada cheio de nada...
Nada vazio de nada...
Não consigo mais esquecer-te...
Em cada brisa... em cada temporal, estás presente...
Minha alma chora incessantemente...
Alma sem rumo, sem verdade, sem ti...
Preciso de ti ______, preciso de ti como nunca...
Mas errei, eu sei...
Não mereço mais do que solidão...
Não mereço menos do que desprezo...
Sem ti...
Simplesmente...
Sou nada...


Eternal - 14:48




02 julho 2006

I'm sorry

Devo-te um pedido de desculpas Clife...
.
.
.
I painted a picture of you,
your soul was red and your mind was blue.
Destiny laid a light on my creation.
This dream I had made a slave of my passion,
reality was always too far away.
.
.

And we were happy until it came too close one day.
Suddenly I faced the truth of my dream,
my love had only been a picture, a scene.
I suppose I needed to believe,
didn't want to see you had never been close to me.
.
.
But I'm sorry, this illusion has caused you a lot of pain.
And I have no solution, I'll try to never be back again.
I'm sorry
I'm sorry
I'm sorry
I'm sorry
.
.

I painted a picture of you.
My dream was a lie and the lie became truth.
Reality held his breath too long.
It's disgusting what dreams can do to you.
.
.
But I'm sorry, this illusion has caused you a lot of pain.
And I have no solution, I'll try to never be back again.
I'm sorry
I'm sorry
.
Evergrey - I'm sorry


Eternal - 14:00




28 junho 2006

The place where the sun does not shine



Eternal - 11:07




18 junho 2006




I see you in the dark...
but...
It is now time to go
Without looking, looking back
The river must flow
Because it’s time, time to grow...


Eternal - 21:18




12 junho 2006

Dia 12

*
The 7th month
we were supposed to be (...)
Got nothing to say today...
*


Eternal - 18:53




10 junho 2006

How is she?

Is she perverted like me?
Would she go down on you in a theatre?
.

And every time you speak her name

Does she know how you told me you'd hold me

Until you died?

.

And are you thinking of me when you fuck her?
.
And every time I scratch my nails
Down someone else's back
I hope you feel it ...


Eternal - 18:45






Condemned to time...



Eternal - 18:23




06 junho 2006

Sim

Mesmo sem ti, atrevo-me a dizer que...
Sou feliz...


Eternal - 22:00




03 junho 2006

Demo

Sacred Tears - Whispers of Loneliness
.
Out June 21


Eternal - 12:09






=)

Um sonho, há muito tempo resguardado no meu mais profundo ser, revelou-se...
Será que veio apelar à chama do acreditar novamente?
Será que veio por um motivo?
Fez-me feliz, fez-me sorrir quando pensava que tudo estava perdido...
Será apenas uma partida do destino?
Não sei...
Mas completa-me, é isto que quero para mim...
Não! Recuso-me a esquecer quem sou!! Nunca mais!
Ri-te para mim agora...
Ri-te!
Venci...
Obrigada!


Eternal - 01:47




02 junho 2006

Today



A new Era starts today...



Eternal - 21:11







† Reflexos de mim

Ver profile

† Melodias no ar

-


† Outros lunáticos

A barca do pescador
Pintura intíma
Miosotis
De Propósito
Angel of obscurity
Aprendiz de viajante
Sugcrasis
.Be like that.
Blog Ambiental
Blog do Clife
Continuo a sorrir...
Ocean Waves
Da Cor do Céu
(des)fragmentações
White Angel
Eros Of Teogonia
Escalenidades
Isso agora...
Mar dos Sonhos
O alquimista
O Observatório
Olhares em tons
de
maresia

O Oitavo Passageiro
Rouxinol de Bernardim
Ecos do Tempo
Tudo sobre Eva
Desassossego
Mixtu
Scorpions Corner
O condado
Orange Clouds
Noite
Protege-me
kachiba
Burial Grounds
Letrasoltas
A seiva
Palavras Silenciosas
Hipnozz
Noites de Lua Cheia
Luar Para sempre
The Other Side
Libertynus
Premiére Vue
Instantes de um louco
A caminhada
Corvo Negro
Poemas do Migas
Mother Earth
Intimidades Secretas
The Fallen Grave
Lua de Cristal
Crónicas da Peste
Vampiria
A outra face
Vagueando por ti
Art Painting
Magia
DarkViolet
Alma da Terra
Brilho
Gothland
Delusions
Um Deus no Purgatório
Munino
Ondulações da Alma
Blog da Bel
Ludere mi dixit ()
Metal Goth - http://www.metal-goth.net

† Memórias

Novembro 2005

Maio 2006

Junho 2006

Julho 2006

Agosto 2006

Metal Goth - www.metal-goth.net

† Pensamentos

Rota
...
21
Blue
Para ti
A tua imagem
Quando as folhas caírem
"Pretending"
The return of winter
Meia Lua

Metal Goth - www.metalgoth.net
Cantinho da Lua


† Curiosos


Lunático(s) online


† Layout
Nocturna Nocturna Nocturna; Nocturna